domingo, 1 de março de 2009

Em cada som

Em cada som me escuto
E me oiço em cada silêncio
E na mistura desse par
Os meus olhos fechados
Conseguem ver o que me rodeia
E imaginam o que quero ver
São meus dedos que correm essas teclas
Buscando a minha alma
Que na música encontra o seu lugar
E sossega o meu espírito
E em cada som que ecoa
Sou eu que voo no ar

1 comentário:

Maria disse...

belíssimo poema.
beijos